Resenha #36: A menina que roubava livros

   Oi gente, tudo bem com vocês? faz muito tempo que eu não faço post nenhum, né? hoje eu preparei para vocês uma resenha de '' menina que roubava livros'', do autor Markus Zusak.

 Titulo original: The book thief
 Autor: Markus Zusak
 Páginas: 480

Sinopse: Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.


Resenha: Eu confesso que esse livro superou bastante minhaa expectativas. Eu o li em uma epoca em que eu estava estudando 2º guerra mundial, e o modo que ele foi narrado me impressionou bastante. O autor conseguiu explicar bem (pelo ponto de vista da morte) tudo que estava acontecendo em volta da menina. A personagem e todas as pessoas ao seu redor conseguem cativar o leitor, gostava tanto da mãe da Liesel que quando terminei de ler o livro já estava com o costume de falar ''saumensch'' e ''saukerl'' hahahaha. Me apeguei muito ao Max, pai da Liesel, e o Rudy. O final desse livro me deixou arrasada (passei a manhã que o terminei chorando). Podem ler ''a menina que roubava livros'', vocês não irão se arrepender.

Beijos,
Vivian.

Nenhum comentário :

Postar um comentário