Resenha #35: A probabilidade estatística do amor a primeira vista


Nome: A probabilidade estatística do amor a primeira vista

Páginas: 223
Autor: Jennifer E. Smith









Sinopse:
Com uma certa atmosfera de 'Um dia', mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.
Resenha:
Quando terminei esse livro a 10 minutos atrás fiquei imaginando quais seriam as probabilidades de algo parecido acontecer. Pelas noticias reais eu diria que quase 0% porém como a realidade não faz parte de quem sou, acredito em altas chances, afinal encontrar alguém gentil o suficiente para te ajudar a cuidar da mala em um aeroporto, te ajudar com a claustrofobia durante 7 horas em um avião, dormir em seu ombro e logo em seguida sumir e reaparecer de um jeito ainda melhor é tão possível quanto eu voltar ao mundo real.
Gosto de viver em uma realidade diferente onde minhas maiores preocupações são a barra do vestido sujo de lama e o cabelo despenteado, talvez eu seja meio fora, mas o mundo real parece tão mais cruel do que eu observo a 14 anos que eu prefiro viver algo diferente. Mas vamos logo ao livro.
A probabilidade estatística do amor a primeira vista conta a história de Hadley, uma garota prestes a ir ao casamento do pai na Inglaterra, quase do outro lado do mundo como diz ela, quando conhece Oliver, um garoto gentil de 18 anos que se oferece para cuidar da mala enquanto ela tenta tomar um ar em algum canto da sala de embarque do aeroporto de Nova York. Imaginar que tudo começa por conta de uma claustrofobia é diferente porem clichê, o primeiro romance sobre as nuvens que já li e confesso que fiquei encantada, amar um clichê é bem a minha cara, acho que concordam com isso mas se formos analisar suas características de um clichê o único fato é que, eles se conhecem de repente, se perdem, descobrem estar apaixonados, se encontram e vivem felizes para sempre. É acho que tem mais características do que eu imaginava. Porém a separação dos país, a situação cômica de sua mãe e o padrasto, ou a relação de raiva sem motivos dela contra a madrasta desconhecida, tudo isso me faz ver a história de um jeito mais real, porém impossível, se conseguem me entender o fato de ser algo quase impossível de acontecer e ao mesmo tempo lidando com fatos reais de muitas pessoas fez com que o livro tivesse um gostinho dos dois mundos, de um jeito que eu nunca achei tão perfeito.
Jennifer E. Smith conseguiu trazer o seu livro como um dos meus top 5, acho que o fato de eu ter lido o livro em 3 horas e meia relata isso claramente. Hehehehe

Um comentário :

  1. Eu também li esse livro insanamente rápido, foi o tempo de uma ponte aérea Rio-São Paulo! Kkkk Ele realmente te prende e é bem engraçado. Não entrou para o meu TOP, mas eu gostei bastante.
    Beijos

    http://itsfangirltime.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir