Primeira Paixão ♥



"Quando me deram esse tema para fazer um texto meu, eu simplesmente pensei que não iria conseguir. O motivo? Eu nunca me apaixonei de verdade, não, é sério eu nunca me apaixonei. Sim já cheguei a gostar de um garoto ou outro, mas nunca foi paixão de verdade, sabe?
Mas então eu pensei, no raro tempo vago que eu tenho, porque o texto sobre primeira paixão teria de ser sobre um garoto? Por que não falar daquela música que ouvi no rádio, e me apaixonei por ela? Ela simplesmente transformou em palavras tudo aquilo que rodava em  minha cabeça. Sim custei acha-lá, mas consegui, e hoje nem escuta-lá mais eu escuto, mas não apago ela por nada. Sim, essas paixões que vem e vão, mas estarão sempre ali, para que eu possa desfrutá-las mais um pouquinho.
Por que não falar daquele livro, que ninguém conhece, ou que virou umas das chamadas “modinhas”, que eu não me desgrudei dele do começo ao fim? E quando acabei, fiquei parada absorvendo o fim. Porque o fim, é inevitável. Mas mesmo assim, eu me lembro de todas as frases, porque elas também me marcaram.
Por que não falar daquela série, que mesmo ninguém assistindo, eu amo de paixão? (Principalmente por ela se passar na Inglaterra vitoriana) As histórias de fantasias transportadas, para uma época tão perfeita, ou aquele personagem de um livro famoso, que eu me apaixonei pelo ator que o interpreta.
Mas, eu percebi, que não preciso me apaixonar por um garoto, para ter uma primeira paixão, posso me apaixonar pela primeira por mim mesma, pelo meu jeito estranho e diferente. Por um gesto, por um sorriso, por um lugar, mesmo que nunca tendo estado lá... por uma criança dando aquela gargalhada gostosa, por um novo filhotinho de cachorro, que me fez ficar acordada madrugadas, por que ele sentia falta de sua mãe, por aquele texto, que no começo você amou, mas no final eu já estou odiando.
Temos várias primeiras paixões, e sim elas vão embora um dia, mas você vai ter se lembrado de ter se apaixonado, pelo menos a primeira vez, a segunda, a terceira...e  por várias outras vezes."

Ass.: Mayara Resende

Nenhum comentário :

Postar um comentário