Entrevista: Iris Figueiredo

Olá pessoal, hoje nós vamos liberar uma das surpresas incríveis que estamos preparando e pelo título todos vocês já sabem o que é.
Iris Figueiredo, 21 anos, cursa Comunicação social na UFRJ com habilitação em Produção editorial. Iris mantem o blog Literalmente falando desde 2009 quando encerrou o ensino médio. Aos 19 anos ela publicou seu primeiro livro, Dividindo Mel, e aos 21, Confissões on-line, o segundo volume da série Bastidores da minha vida virtual saí em 2015 e já estamos todos ansiosos. Já foi coordenadora de um projeto de incentivo à leitura, madrinha do Clube do Livro C&A.
O livro da autora me chamou muita atenção tanto pra capa quanto para a sinopse, estou namorando ele secretamente na livraria da minha cidade, quem sabe em breve teremos resenha né hehehehe. Conheci a autora no site da editora generale quando fui comprar Sábado à Noite da Babi Dewet e desde então estou acompanhando o blog da mesma, estou fascinada pelo trabalho e pela escrita da autora então provavelmente Confissões on-line vai ser um dos meus presentes de dia das crianças hehehehe. Entrevistamos a autora por e-mail e ela respondeu 7 perguntinhas rápidas e simples sobre ela, seus livros e o blog. Vamos acompanhar ?
1. Sei que é uma pergunta clichê mas, como tudo começou?
Desde pequena gostei de escrever e meu sonho sempre foi publicar um livro, então posso dizer que venho me preparando para isso desde criança. Meu primeiro livro, Dividindo Mel, foi publicado por acaso. Escrevi o prólogo depois de terminar um relacionamento e comecei a inventar uma história - que não tem a ver com minha vida, mas surgiu a partir daquele prólogo. Então compartilhava esses capítulos com umas amigas minhas, que sempre pediam por mais. Depois disso, terminei a história. Elas me incentivaram a publicar, mas coloquei na gaveta, até que a Editora Draco me perguntou se tinha algo pronto. Apresentei o livro e foi aprovado!


2. O que você diria para as pessoas que estão começando no mundo dos blog's agora?
Procurar fazer algo que tenha sua cara, sem se preocupar com lucrar com isso ou ganhar fama. Faça por prazer, produza conteúdo que você gostaria de ler em outros blogs e não viu. O blog tem que ser parecido com você!


3. Um sonho que ainda pretende realizar?
Adoraria ver meus livros adaptados para cinema ou séries de TV, mas é um sonho mega distante para mim. Fora isso, adoraria viajar o mundo e fazer intercâmbio.


4. Confissões on-line é seu terceiro livro publicado, você mais algum no forno ou ainda não?
 Meu primeiro texto publicado foi Contagem Regressiva, um conto publicado numa coletânea chamada Meu amor é um anjo - Amores Proibidos. Em seguida, veio meu primeiro livro, Dividindo Mel e por último, Confissões On-line, que apesar de ser meu terceiro trabalho publicado, é apenas meu segundo romance. Terminei de escrever a sequência de Confissões on-line, que será publicada ano que vem. Agora estou escrevendo meu quarto livro, mas ainda não posso revelar nada a respeito!


5.Como você se sente recebendo todo o carinho dos seus leitores? É gratificante ao ponte de te fazer querer acordar todos os dias e escrever um post?
 Eu fico muito feliz com o carinho dos leitores, me faz ter vontade de escrever pra sempre.


6. Depois da gráfica e do livro já nas livrarias é hora da divulgação, estamos certos? Qual a maior dificuldade nesse momento?
A maior dificuldade é fazer as pessoas comprarem um livro que elas ainda não conhecem. Para isso, vou à feiras, escolas etc., faço um trabalho corpo-a-corpo além da internet. Acho muito importante estar em contato com os leitores antigos, mas também fazer novos.


7. Agora para encerrar nossa pequena entrevista, escrever para o "Literalmente Falando" é muito diferene que escrever o "Confissões on-line" por exemplo?
Escrever um blog é muito diferente de escrever um livro! Mas os dois exigem dedicação e criatividade. Um são textos simples, rápidos de assimilar e constantes. Na internet é fácil perder a atenção, então os textos precisam ser concisos e ter uma identidade própria. É difícil ter criatividade para escrever diariamente. Já escrever um livro também é difícil, criar uma história única, personagens etc. São atividades diferentes, mas ambas trabalhosas - e gratificantes.

Antes de encerrar o post gostaria de agradecer imensamente pela atenção e carinho que teve ao responder todas as perguntas e todos nós da equipe do Lendo e Criando com Carinho estamos esperando ansiosos pelo segundo volume da série Bastidores da minha vida virtual. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário