Resenha #16: A culpa é das estrelas

Nome: A culpa é das estrelas
Páginas:288
Autor:John Green














                                                                                                               Resenhado por: Millena Ricardo
Sinopse:
Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Resenha:
Bom, o que falar sobre esse livro... Acho que todo mundo que leu ele ficou simplesmente sem palavras para descrever o quando John Green conseguiu prender o leitor na história. Confesso que enrolei um pouquinho pra compra-lo, motivo: medo de não gostar da história, eu diria que as minhas experiencias com livros internacionais não são muito legais, quando ele chegou na minha casa eu ainda demorei uma semana pra começar ele de verdade, mais assim que comecei foi tipo, amor a primeira vista, o livro é magnifico e simplesmente incrível, acho que um dos melhores livros que já li. O livro conta sobre uma menina que tem câncer e ela meio que se exclui do mundo por isso, mais em uma das suas visitas ao grupo de apoio a pessoas com câncer ela conhece o Augustos e eles vivem juntos os melhores e os piores momentos da vida deles. É um livro que faz você pensar muito depois de ler e com certeza se emocionar com a história da Hazel e Gus. Eu realmente fiquei muito mexida com a história e acho que o único ponto negativo do livro é que a história não tem final, é estranho falar isso mais é verdade, o livro acaba do nada e fica em nossas mãos imaginar o final de cada personagem... Mais não deixe de ler o livro por causa disso, por que mesmo não tendo um final muito "final" ele continua sendo incrível e o modo como o John abordou o assunto CÂNCER foi maravilhoso!

Indico ou não?: Com toda certeza eu indico esse livro, acho que pra qualquer idade, eu tenho 12 e amei então acho que se você tem 15,30 ou 50 vai gostar também por que ele não é aquele clichê adolescente, ele tem um história linda por trás de uma trágica doença...

Nenhum comentário :

Postar um comentário