Resenha #06: O Bairro Cristal

Título: O bairro cristal
Piscicografado: Maria Aparecida Grespan Arita
Espíritos: Jair Luiz da Silva e João Manoel
Editora: Solidum
Páginas: 274


Sinopse: Uma excursão escolar, inclusive com os pais dos alunos, muda a vida de uma família e também do bairro pobre visitado. A observação da miséria, do abandono e mesmo das precárias condições de vida, despertam os valores da cidadania e da solidariedade, movimentando ações movidas pela caridade, trazendo inúmeras lições aos pais, professores e alunos. Por outro lado, a sofrida vida de uma família, provoca inusitado rumo para seus personagens, trazendo questionamentos sobre a ocorrência vivida. Um romance que comove, eis o que os leitores encontram nessas lindas páginas, que valorizando o meio-ambiente e o respeito à natureza, destaca os ensinos do Espiritismo. Os valores morais apresentados pelo romance sugerem a generosidade, despertam a responsabilidade, conclamam à fé e, para nossa grande alegria, trazem as noções claras da imortalidade e da influência dos espíritos sobre a vida humana. O Bairro Cristal, abandonado e esquecido das autoridades, torna-se o centro das atenções em função de um detalhe que o leitor vai descobrir e se prender agradavelmente nas páginas bem construídas pelos autores espirituais, onde muitas surpresas aguardam os que apreciam uma boa leitura. Obras da mesma autora: A Vida Contando Histórias / Lembranças do Passado / O Retirante
Resenha:

Bom eu sou completamente apaixonada pelo livro, acho a história perfeita, chorei muito o livro todo, a história passa uma mensagem de superação linda, não tem como você não olhar sua família diferente após ler esse livro, eu sou espirita então me emocionei mais ainda mais o livro pode ser lido por pessoas de qualquer religião, quem piscicografou o livro foi Maria Aparecida Grespan Arita. Pra quem não sabe Piscicografar um livro é quando um espírito te "manda" a história e você a escreve os espíritos que mandaram o livro foram Jair Luiz da Silva e João Manoel. O livro não deixa a desejar em nenhum aspecto e acho que o mundo deveria conhecer a história.

Imaginem como estou me sentindo em saber que sou a primeira a resenhar esse livro? Pois é, espero que meu padrasto fique feliz por eu ter resenhado o livro do pai dele :).



Nenhum comentário :

Postar um comentário